Busca Notícias - Seu Portal de Notícias Online | Veja as primeiras Notícias

Netflix tem aumento de 78% em buscas por cancelamento após fim de compartilhamento de senhas

 


A Netflix foi a marca que apresentou a maior média de aumento nas buscas por cancelamento de assinatura (14%) durante todo o ano até setembro

ARACAJU, SE (FOLHAPRESS) - A Netflix teve um aumento de 78% no número de buscas por cancelamento de assinatura após colocar em prática o fim do compartilhamento de senhas no mercado brasileiro.

O estudo é da agência de inteligência Tunad e foi obtido pela Folha de S.Paulo. O Globoplay chegou a ter queda na média de buscas pelo encerramento.

Em uma análise das buscas relacionadas ao cancelamento de assinaturas dos maiores serviços de streaming do Brasil, a agência identificou um movimento interessante, no qual as mudanças de preços e as cobranças adicionais anunciadas pelas plataformas de streaming tiveram um impacto significativo nas buscas relacionadas ao cancelamento de assinaturas.

Em janeiro de 2023, o Globoplay anunciou um pequeno ajuste em seus preços. Naquele momento, a plataforma teve o maior aumento nas buscas relacionadas ao cancelamento, chegando a 26%, enquanto o Prime Vídeo teve uma queda de 42% e a Netflix registrou um pequeno aumento de 3%.

Já a Netflix, que anunciou a cobrança adicional pelo compartilhamento de senha em maio deste ano, e o Amazon Prime Video, que anunciou o reajuste nos preços no mesmo mês, apresentaram os maiores picos de buscas relacionadas ao cancelamento.

A Netflix registrou um aumento de 78%. O Prime Video teve um aumento de 65%. Já o Globoplay teve uma queda de 7% nas buscas relacionadas ao cancelamento durante o mês.

Outros streamings conhecidos do público, como HBO Max, Disney +, Star + e Paramount +, entre outros, não foram analisados.

A Netflix foi a marca que apresentou a maior média de aumento nas buscas por cancelamento de assinatura (14%) durante todo o ano até setembro, enquanto o Globoplay foi o único serviço de streaming a apresentar queda (1%) nas buscas por cancelamento.

Para Ricardo Monteiro, COO da Tunad, a situação se explica pelas diversas plataformas que existem hoje em dia. O assinante decidiu, na visão dele, assinar somente o que é prioritário.

"O brasileiro não consegue sustentar mais do que dois a três serviços de streaming. Ou seja, o aumento de custos como esse pode gerar churn (métrica que mostra o número de clientes que cancelam serviço em um determinado período de tempo), devido a situação financeira das famílias do nosso país", afirmou.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem