Cuidado: Há casos em que o excesso de vitamina D pode ser muito perigoso
Busca Notícias - Seu Portal de Notícias Online | Veja as primeiras Notícias

Cuidado: Há casos em que o excesso de vitamina D pode ser muito perigoso

 

"Atoma voluntária de suplementos vitamínicos sem recomendação médica deve ser evitada", sobretudo "se a composição e a dosagem não forem suficientemente claras", pode ler-se num artigo publicado na rede de saúde CUF.


"Muitas vezes as pessoas tratam as vitaminas como um mero complemento de nutrientes e tomam diferentes suplementos, ou doses excessivas", o que pode ter consequências para a saúde. O excesso de vitamina D pode causar hipercalcemia, ou hiperfosfatemia, quantidades demasiado elevadas de cálcio ou fosfato no organismo.


Entre os sintomas mais comuns estão distúrbios urinários, anorexia, sensação exagerada de sede, vómitos, dor e fraqueza muscular, ou obstipação. Pior: "Em casos crónicos, o excesso de vitamina D pode provocar a desmineralização dos ossos e nefrocalcinose, a deposição de cálcio e fosfato nos rins."


O sol é o método mais eficaz para manter a vitamina D necessária ao nosso organismo. Ainda assim, há alimentos que podemos considerar incluir na dieta para ajudar a evitar carências: peixes gordos como salmão, truta, cavala, atum ou sardinha, óleo de peixe, gema de ovo, fígado de vaca e alguns cogumelos.


A vitamina D é essencial para o bom funcionamento do organismo, sendo conhecida como a "vitamina do sol", pois uma das principais formas de obtê-la é através da exposição solar. Quando a pele é exposta aos raios ultravioleta B (UVB) do sol, ela produz naturalmente vitamina D. No entanto, algumas pessoas podem ter dificuldade em obter vitamina D suficiente apenas por meio da exposição solar, especialmente em regiões com pouca incidência de sol ou durante determinadas estações do ano.


Além de ajudar na absorção de cálcio e fósforo, a vitamina D desempenha um papel crucial na manutenção da saúde dos ossos, no fortalecimento do sistema imunológico e na prevenção de diversas doenças. Estudos também indicam que a vitamina D está associada à proteção contra doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2, câncer e doenças autoimunes.


No entanto, é importante ter em mente que o equilíbrio é fundamental, e o consumo excessivo de suplementos de vitamina D pode levar a problemas de saúde. Por isso, é essencial procurar orientação médica antes de iniciar qualquer suplementação e garantir que a dosagem seja adequada às necessidades individuais.


Uma dieta equilibrada, com a inclusão dos alimentos ricos em vitamina D, juntamente com a exposição controlada ao sol, é a melhor forma de garantir níveis adequados dessa importante vitamina no organismo. Portanto, além de cuidar da saúde dos ossos, a vitamina D também desempenha um papel essencial na manutenção geral da saúde e bem-estar.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem