menino que morreu com o pai em queda de avião foi filmado pilotando aeronave
Busca Notícias - Seu Portal de Notícias Online | Veja as primeiras Notícias

menino que morreu com o pai em queda de avião foi filmado pilotando aeronave

 


Um vídeo divulgado nas redes sociais mostra Francisco Veronezi Maia, o menino de 11 anos que morreu com o pai em uma queda de avião em Rondônia, pilotando um avião bimotor ao lado de um homem. (veja o vídeo acima)


Ainda não foi confirmado pelas autoridades se o vídeo foi gravado no mesmo dia do acidente aéreo em Vilhena e nem a identidade do homem que deixa a criança conduzir a aeronave.


O bimotor que aparece sendo pilotado pelo menino seria o mesmo que caiu numa área de mata fechada na divisa entre Rondônia e Mato Grosso, no fim de semana. Na ocasião, Francisco, de 11 anos, e o pai, Garon Maia Filho, morreram.


Pela legislação brasileira, para pilotar um avião é obrigatório ter mais de 18 anos, ensino médio completo e um cadastro junto à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).


A gravação divulgada nas redes sociais foi feita por um homem, sentado no banco do copiloto, e começa quando o bimotor está alinhado para decolagem numa pista de terra, numa área rural.


O homem então instrui a criança, pergunta se está tudo certo, sem obstrução à frente da aeronave, e pede para ele acelerar o bimotor.


Na sequência, é possível perceber o avião já no ar e vários alertas sonoros sendo emitidos no painel do bimotor Beechcraft Baron 58.


Na mesma gravação, o homem aparece bebendo uma cerveja enquanto o menino manuseia sozinho o manche do avião. "O passageiro pode tomar uma, né Kiko?", pergunta ao garoto.


Em outro ponto da imagem, o homem coloca o dedo sobre a numeração que mostra o prefixo do avião e justifica: "aqui tem que tampar porque se não tem uns p*** que enchem o saco", exalta.





Queda em floresta

O Beechcraft Baron 58, que aparecendo sendo pilotado pelo garoto, caiu no último sábado (29) em uma área de mata fechada em Vilhena.


Segundo o Corpo de Bombeiros, a aeronave das vítimas bateu violentamente contra as árvores, perto de um local conhecido como Cachoeira das Cavernas.


Houve um forte impacto e moradores da região ouviram o estrondo. O acidente com o bimotor aconteceu cerca de oito minutos depois do avião decolar do aeroporto de Vilhena rumo a uma fazenda de Comodoro (MT).


Atualmente, Garon Maia tinha 42 anos e seu filho, Francisco Veronezi Maia, 11. Os corpos deles foram encontrados junto aos destroços do avião.


Segundo apurou o g1, o menino passava as férias escolares com o pai, que pilotava a aeronave, e retornaria para Campo Grande, onde morava com a mãe. O Centro de Investigação de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) segue investigando as causas da queda do avião bimotor em Vilhena.


Segundo a Anac, o avião que caiu em Vilhena é um Beechcraft Baron G58, fabricado em 2011. A aeronave tinha permissão para transportar até cinco passageiros.


O avião tinha autorização para voos noturnos, inclusive estava registrado na categoria de serviços aéreos privados, e a situação de aeronavegabilidade estava normal.


Velório de pai e filho

Os corpos de pai e filho foram transladados de Rondônia para o Mato Grosso do Sul na noite de domingo (30), após liberação do Instituto Médico Legal (IML).


Pai e filho vão ser velados juntos em um cemitério particular da capital, e o sepultamento está previsto para acontecer nessa terça-feira (1º) em Campo Grande (MS). O velório deve começar durante a tarde desta segunda-feira (31).


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem