Lula descarta ida de Rui Costa para a Petrobras para abrir espaço para o Centrão
Busca Notícias - Seu Portal de Notícias Online | Veja as primeiras Notícias

Lula descarta ida de Rui Costa para a Petrobras para abrir espaço para o Centrão

 

Opresidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) negou nesta quarta-feira, 19, a possibilidade de deslocar o ministro da Casa Civil, Rui Costa, para a presidência da Petrobras, como forma de abrir espaço para o PL e o Republicanos no governo. A questão foi levantada durante entrevista coletiva concedida em Bruxelas, após a reunião de cúpula da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac) com a União Europeia (UE). "Não existe. Estou te dizendo com todas as palavras, não existe a possibilidade", disse Lula.


O presidente confirmou que tem interesse em trazer os partidos do Centrão para a base aliada do governo, mas pediu calma nas negociações aos líderes partidários, para que seja construído um acordo "maduro, que seja duradouro". "Quem discute ministro é o presidente da República, não é o partido que pede ministério", afirmou o presidente. "No momento adequado, quando terminar as férias dos deputados, sem a pressa dos líderes, mas com a tranquilidade de quem tem a responsabilidade de presidir um País importante como o Brasil, eu chamarei as pessoas pra conversar. Então irei oferecer aquilo que eu acho que é necessário oferecer pra construir a tranquilidade no Congresso Nacional que nós precisamos." Lula disse que abrirá diálogo "com todas as forças políticas" para fazer as "mudanças legislativas que o Brasil precisa".


Ao comemorar vitórias recentes na Câmara dos Deputados, Lula disse ter sentido uma mudança de clima no mundo político, de "volta à civilização". "O que está parecendo é que existe uma vontade majoritária das pessoas de que o ódio surgido durante o processo eleitoral tem que ser extirpado. Ninguém consegue viver azedo todo dia, ninguém consegue viver amargurado todo dia", afirmou.


Lula declarou ainda que é preciso "punir severamente o cidadão que agrediu" o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes no Aeroporto de Roma, na sexta-feira, 14. "Um cidadão desse é um animal selvagem, não é um ser humano." O presidente afirmou que "essa gente que renasceu no neofascimo, colocado em prática no Brasil, tem que ser extirpada, e nós vamos ser muito duros com essa gente, pra eles aprenderem a ser civilizados".


Após a coletiva, Lula embarcaria para Praia, capital de Cabo Verde, onde será recebido ainda nesta quarta pelo presidente do país, José Maria Neves. Logo após o encontro, o presidente retorna a Brasília.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem